quinta-feira, janeiro 6

Paraíso


Onde está a alegria do homem?
Onde está a poesia e o encantamento da vida?
Perdeu-se o rumo
Na desumanidade do dia?
Dizia ter feito milagres
dominado a ciência
conquistado tudo.
E por que então essa cara amarrada
desprovida de amores?
Pudesse entender o brilho simples
e ver o branco puro das flores
entenderia a razão
de um Deus ter dado sua própria vida!

Um comentário:

Dayane disse...

Olá amiga!

Quanto tempo não nos falamos!Pensei que vc nao tivesse mais um blog. Fiquei muito feliz ao ver que tem!
Ainda me lembro daquele poema que vc escreveu pra mim e gaurdo com muito carinho aquela época. Muitas coisas se passaram e mudaram, mas até que continuo sendo aquela mesma menina de sempre.
Um grande bjo e um forte abraço,
Dayane.